Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

Psicologia do Trânsito e novos caminhos para as cidades

Postado no dia 25 de setembro de 2020, às 14:03

CRP-16/ES reafirma a importância da Psicologia do trânsito e traz à reflexão a saúde mental em interface com a mobilidade humana

Para o Sistema Conselhos de Psicologia, a Psicologia do trânsito não é apenas uma especialidade, mas também representa uma área com grande potencial para fornecer subsídios e fomentar debates e reflexões sobre comportamento, espaço urbano, autocuidado e cidadania.

A Semana Nacional do Trânsito, que ocorre entre 18 e 25 de setembro, nos convoca a reiterar a importância da dedicação à agenda de trânsito, relembrando, inclusive, os riscos envolvidos nessa atividade, responsável pela morte de aproximadamente 35 mil pessoas por ano, segundo dados preliminares do Ministério da Saúde referentes a 2019. Além disso, há impactos na saúde pública consequentes do alto índice de acidentes.

Em 2020, ressaltamos os impactos da pandemia da COVID-19 na saúde, na vida familiar, na renda, na perspectiva de futuro e, consequentemente, na mobilidade humana. A pandemia trouxe mudanças na forma como experienciamos o espaço público, inserindo novos hábitos nas nossas rotinas e refletindo em mudanças e adequações infraestruturais, além de nos colocar diante de novos fatores de risco à saúde mental pela necessidade do distanciamento físico e da restrição às interações sociais e à livre circulação pelos espaços.

Diante da retomada gradativa das atividades presenciais, ponderamos sobre a possibilidade do agravamento dos problemas de saúde mental ao perceber a mobilidade humana como fator protetivo. Nesse sentido, é essencial o investimento público na gestão, educação e segurança do trânsito, na revitalização das áreas centrais, na democratização da cidade e na criação de estratégias para solucionar problemas cotidianos, como a precariedade do transporte público, incapaz de oferecer condições necessárias de segurança para esse contexto.

Em tempos de retrocessos para a Psicologia e para a saúde pública, como a proposta original do PL 3267/2019, o CRP-16/ES reafirma a importância dessa área de atuação e reconhece o seu papel na garantia da saúde e da segurança da população a partir da defesa da vida no trânsito, por uma cidade mais democrática e acessível.

Texto: conselheira Tammy Andrade Motta. Edição: Ascom CRP-16/ES.

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *