Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Youtube
Logo do Conselho Regional de Psicologia

Fortalecendo a interiorização de suas atividades, Conselho participa de Seminário de Medidas Socioeducativas em Colatina

Postado no dia 19 de setembro de 2017, às 10:57

Evento é bem avaliado por participantes. Secretário municipal aponta criação de comissão para elaborar plano decenal para a área

colatina

Seminário acontece na Câmara de Colatina, Noroeste do Estado 

Seguindo a política de interiorização das atividades do Conselho, o CRP-16 participou do I Seminário de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto de Colatina, Noroeste do Estado, no dia 31 de agosto, na Câmara Municipal. A conselheira CRP-16 e psicóloga do Iases (Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo), Marina Bernabé, representou o Regional capixaba no evento.

“O evento foi ótimo, teve excelente repercussão. O secretário de Assistência Social (de Colatina) prometeu que até o final de setembro irá organizar uma comissão para a elaboração do Plano Decenal de Socioeducacão de Colatina. O CRP-16 foi convidado a compor a mesa em dezembro, no evento do conselho municipal de direitos humanos, o que vai ao encontro da nossa política de interiorizar as ações do Conselho”, argumentou Marina.

A importância da presença do CRP-16 no seminário foi destacada por participantes.

“O CRP contribuiu com a presença da psicóloga Marina, que abrilhantou os debates compartilhando sua experiência profissional e acadêmica, ministrando palestra bastante provocativa, concitando os presentes a refletirem sobre o papel de cada um, enquanto servidores e integrantes da sociedade local, e sobre a importância do agir integrado, em cooperação e sintonia, na medida em que são comuns os interesses e os deveres em prol da criança e do adolescente”, avaliou o juiz de Direito do Tribunal de Justiça do ES Ewerton Nicoli, que também fez palestra.

A psicóloga Daísa De Martin observou a aproximação do Conselho com a categoria.

“A participação do CRP no seminário foi muito importante! Esses momentos propiciam uma aproximação do Conselho às práticas e desafios dos/as profissionais psicólogos no dia-a-dia do trabalho. Além disso, entendo que a atuação do Conselho precisa ser amplificada, que chegue de forma efetiva ao interior do Estado, atingindo toda a categoria profissional e assim ampliando cada vez mais o diálogo”, afirmou.

Além da presença do Conselho no evento em Colatina, os participantes destacaram a relevância de a discussão acontecer no interior do Estado.

“Debater sobre o assunto em Colatina é ainda mais relevante quando nos deparamos com um cenário de encolhimento da presença do Estado, seja por razões econômicas ou pela visão política atual, situação que repercute diretamente no aumento da prática de atos infracionais e em outras situações de vulnerabilidade para as famílias, crianças e adolescentes, enquanto ainda se nota certo distanciamento entre os órgãos públicos e entre estes e a sociedade local no tocante à defesa, promoção e controle de direitos infanto-juvenis”, frisou o magistrado.

A psicóloga Daísa acrescentou que a realização do evento pode contribuir para criação de uma importante ferramenta política para o município.

“Discutir o tema foi importante para que todos os envolvidos comecem a se reconhecer enquanto parte do Sistema e assumam responsabilidades em relação à política de atendimento e dos direitos dos/as adolescentes. Foi um passo importante e necessário também para estimular e cobrar a formulação do Plano Municipal de Atendimento Socioeducativo, que desde 2014 deveria estar implantado”, ressaltou.

CompartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someonePrint this page

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.