Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

Categoria faz propostas ao Manual de Elaboração de Documentos Escritos por psicólogas/os

Postado no dia 20 de maio de 2016, às 10:20

Conselho levará as contribuições das/os profissionais à Apaf

IMG_2137

Evento é realizado no auditório da sede do CRP-16

O CRP-16 realizou uma consulta pública, onde profissionais contribuíram com propostas ao Manual de Elaboração de Documentos Escritos por psicólogas/os. O evento foi realizado no auditório da sede da entidade, em Vitória, na terça-feira, 17 de maio.

O Conselho levará as propostas apresentadas pela categoria para Assembleia de Políticas, da Administração e das Finanças (Apaf), que será realizada neste fim de semana (dias 20 e 21), no Conselho Federal de Psicologia (CFP), em Brasília.

“A Apaf deve deliberar sobre a alteração da Resolução CFP 007/2003, que estabelece o manual. Se o ponto for discutido nesta reunião, vamos apresentar as propostas que a categoria nos trouxe para tentarmos incluí-las na nova resolução que será criada, trazendo um novo manual, que valerá para todos os serviços da Psicologia, e não apenas para a avaliação psicológica, como é o caso da 007/2003”, explicou a conselheira-presidente da Comissão de Orientação e Fiscalização do CRP-16, Sheila Lopes.

Ela e a também conselheira do CRP-16, Juliana Figueiredo, representarão o Regional capixaba na Apaf.

IMG_2173_

Grupo discute propostas

A consulta
A presidente da Comissão de Orientação e Fiscalização do CRP-16, Sheila Lopes, abriu a consulta pública fazendo um histórico referente à Resolução 007/2003, do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que estabelece o Manual de Elaboração de Documentos Escritos por psicólogas/os.

Ela lembrou que a em 2003, houve a demanda de documentos escritos por conta de processos contra psicólogas/os em função de documentos que elas/es elaboravam.

“Mas naquele momento, as atenções estavam voltadas profissionais que prestam serviços de avaliação psicológica”, pontuou.

Sheila ressaltou que o último Congresso Nacional da Psicologia, em 2013, decidiu por reformular a normativa.

“No 8º CNP foi aprovada a reformulação da resolução, uma vez que ela não atendia a todas as especificidades atuais que são demandadas às/aos psicólogas/os. A partir do 8º CNP foi criado um grupo de trabalho (GT) nacional que veio tocando essa discussão”, frisou.

Importância da reformulação
A conselheira-presidente da COF, Sheila Lopes, também falou sobre a importância da alteração da normativa, durante a consulta.

“Somos demandadas a todo instante a emitirmos documentos escritos, independentemente da área de atuação. Nesse sentido, essa atualização da resolução vai abarcar os novos modelos de documentos, orientando e respaldando esse trabalho feito por profissionais da Psicologia”, assinalou.

IMG_2194

Divisão dos grupos é feita por áreas de atuação das/os profissionais presentes

Ela ainda apontou outro item que não está contemplado na Resolução 007/2003, mas que deverá constar na nova normativa.

“É a inclusão da elaboração de documentos conjuntos a profissionais de outras formações, como por exemplo: psicólogas/os e assistentes sociais que elaboram pareceres em conjunto no Judiciário”, citou.

Após a apresentação, as/os profissionais presentes se dividiram em três grupos para discutirem as propostas. A divisão foi por áreas de atuação das/os profissionais presentes – Assistência Social; Jurídico, Prisional e Socioeducativo; Saúde Pública, Clínica, Recursos Humanos, Avaliação Psicológica e Trânsito (Detran).

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *