Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

VI Plenário é empossado para ficar à frente da gestão do CRP-16 no triênio 2019-2022

Postado no dia 30 de setembro de 2019, às 11:47

Na cerimônia de posse, a conselheira-presidente Carolina Roseiro aponta compromisso do CRP-16 com a interiorização e aproximação das ações do Conselho com a categoria no interior do ES 

A solenidade de posse das/os novas/os conselheiras/os da gestão “Participa – Em Defesa da Psicologia” que vão compor o VI Plenário da autarquia capixaba foi realizada no início da noite da quinta-feira, 26 de setembro de 2019, na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), em Vitória. A gestão tem o mandato de três anos (2019-2022), e é encabeçada pela psicóloga Carolina Roseiro. Na ocasião, a agora presidente se comprometeu com a interiorização da entidade, o fortalecimento da profissão e a interlocução com a chapa vencida nas eleições. 

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sentadas

O evento contou com a presença do conselheiro-presidente do Conselho Federal de Psicologia (CFP), Rogério Giannini, do presidente do Sindicato as/os Psicólogas/os do ES, Willian Fontes, do conselheiro-presidente do V Plenário do CRP-16, Diemerson Saquetto, que fizeram breves discursos na cerimônia, apontando para importância da Psicologia caminhar junto dos direitos humanos e da democracia.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé e área interna

A presidente do VI Plenário, Maria Carolina Fonseca Barbosa Roseiro, foi empossada e na sequência deu posse às/os demais conselheiras/os que estarão à frente da gestão do CRP-16, no triênio 2019-2022. Em seu discurso de posse, Roseiro explicou sobre o processo de composição da gestão “Participa – Em defesa da Psicologia”, que levou em consideração diversos fatores, desde a localidade dos profissionais até às áreas de atuações. 18 profissionais formam o VI Plenário. Além disso, ela reforçou os compromissos da atual gestão.

“A composição desse grupo começa como uma proposta de conexão. Antes de pensarmos na palavra “participação”, a primeira proposta que pensamos para criar esse grupo foi “conexão”. No que pensamos em conectar? Conectar, primeiramente, as diversas áreas da Psicologia. Pensamos em compor um grupo que tivesse uma pluralidade de áreas, de atuações, de referenciais da Psicologia, porque compreendemos que a Psicologia é uma profissão, que pensa a riqueza a partir da sua pluralidade. E em segundo lugar, nós pensamos “mas o que nós queremos com essa conexão?”, daí veio o desafio de articular, nesse grupo, pessoas não somente de diversas áreas, mas também que abrangessem a diversidade territorial do Espírito Santo”, explicou.

Interiorização. O CRP-16 é considerado um conselho de médio-porte, com uma base de pouco mais de 6 mil profissionais inscritos na entidade. Contudo, a profissão vem se expandindo nos últimos anos, e o conselho enfrenta uma demanda pela interiorização, ou seja, estar presente em outros municípios do Espírito Santo. Dada essa dificuldade, a presidente destacou o comprometimento do VI Plenário com a interiorização do Conselho.

O Espírito Santo possui 78 municípios, com uma diversidade territorial muito grande. Roseiro observa que, no VI Plenário, há profissionais e colaboradores nas diferentes regiões, e que há comprometimento com a reorganização administrativa para que possa atender a essas demandas.

“Os desafios de organizar esse conselho regional, junto com a categoria, principalmente pensando a interiorização, dizem respeito também a uma organização interna, administrativa do Conselho”, contextualizou Roseiro.

“Nos comprometemos em organizar administrativamente o Conselho, construir parceria, construir colaboração com a equipe do Conselho para essa ampliação, não só do Sistema Conselhos, do Conselho como um equipamento que deve cuidar da organização da categoria, mas também pela participação da categoria junto ao Conselho. Então, construir essa organização, interna, administrativa do Conselho, para nós, que trouxemos, o nome da chapa, essa vocação de participar para defender a Psicologia, significa ter uma interlocução, dialogar, e trazer para perto do Conselho, a diversidade de demandas, a diversidade de perspectivas que nós temos escutado ao longo da campanha e que também compreendemos e vivenciamos a partir da nossa atuação profissional”, enfatizou a presidente.

Valorização do trabalho. Além da interiorização, de acordo com a presidente, o Pleno assumirá o compromisso de organizar a categoria com uma centralidade no trabalho, ressaltando que os/as psicólogos/as são profissionais da Psicologia. Ela destacou, inclusive, que há integrantes no Pleno que possuem experiência na área sindical. A intenção também é a busca do reconhecimento da profissão como área da saúde.

Ela ainda observa que apesar das diferentes áreas de atuação, há uma necessidade de entender os trabalhadores da área como uma unidade da Psicologia, respeitando o compromisso social da profissão.

“Essa unidade, no entanto, ela está fundamentada no compromisso social da profissão. Estamos aqui convidando e firmando o compromisso de fazer a interlocução, de fazer o diálogo, de construir esse trabalho junto com a pluralidade da profissão e dos praticantes da Psicologia, mas com esse compromisso ético, esse entendimento ético, de que a nossa profissão também tem unidade no seu compromisso social, que é o compromisso social com a dignidade humana”, frisou a presidente.

Interlocução. Como parte do projeto de interlocução, o pleno assumiu o compromisso de dialogar com o projeto da chapa 11. Foi a primeira vez na história do CRP-16 que houve uma disputa eleitoral com duas chapas, a 11 Renovação da Psicologia e a 12 Participa – Em Defesa da Psicologia, sendo esta última a vencedora da corrida, com 1031 votos (68% dos votos válidos).

“Vamos construir uma gestão escutando também esse projeto que disputou eleitoralmente conosco. Nós sabemos que esse projeto traz demandas, traz necessidades da categoria que também precisam ser acolhidas”, observou. “Vamos fazer essa interlocução a partir desse compromisso, entendendo que o trabalho da psicologia precisa ser defendido, o exercício profissional precisa ser defendido, mas essa defesa precisa ser pautada pelo nosso compromisso social com a dignidade humana, com a diversidade”, finalizou Roseiro.

Compromisso. A presidente observou que irá “defender que psicologia seja um direito, e não só um serviço. Defender que a Psicologia seja instrumento para acessar os direitos fundamentais da pessoa humana. Defender que Psicologia seja compreendida e respeitada como uma profissão da saúde, e que a saúde seja compreendida na sua integralidade. Nós somos essa profissão. Nós defendemos essa profissão e estaremos construindo redes com vocês, com os demais que não estão aqui presentes, mas que estão em diálogo conosco nos próximos três anos, e também nas outras frentes que estamos presentes”, finalizou.

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo

Homenagens. A solenidade de posse também teve homenagens às conselheiras/os da gestão do V Pleno, que receberam diplomas de honra ao mérito, em lembrança aos anos à frente da autarquia capixaba. O evento foi encerrado com apresentação do Grupo de Percussão do Cajun, de Caratoíra, Vitória.

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *