Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

Nova Resolução do CFP orienta categoria sobre atendimento online durante pandemia da Covid-19

Postado no dia 31 de março de 2020, às 15:35

CFP destaca em vídeo que as orientações para o cadastro no portal e-Psi. É PRECISO FAZER O CADASTRO, mas não é NECESSÁRIO ESPERAR A CONFIRMAÇÃO PARA ATUAR

 

A edição desta segunda-feira (30) do Diário Oficial da União publicou a mais recente normativa do Conselho Federal de Psicologia (CFP) para regulamentar a prestação de serviços psicológicos por meio de Tecnologia da Informação e da Comunicação em tempos de pandemia. No vídeo acima, o CFP destaca as orientações para o cadastro no portal e-Psi. É PRECISO FAZER O CADASTRO, mas não é NECESSÁRIO ESPERAR A CONFIRMAÇÃO PARA ATUAR. Assista ao vídeo acima e tire suas dúvidas.

Em resposta às dúvidas e demandas da categoria, a Resolução CFP nº 04/2020 pretende orientar psicólogas e psicólogos de todo o Brasil acerca da atuação on-line diante do cenário de pandemia do novo coronavírus.

Frente à crise sanitária provocada pela Covid-19, a nova normativa suspende, de forma excepcional e temporária, alguns dispositivos da Resolução CFP nº 11/2018 que regulamenta a prestação de serviços psicológicos on-line, para flexibilizar esta forma de atendimento e, assim, evitar a descontinuidade da assistência à população nos próximos meses.

Assinada pela presidente do CFP, Ana Sandra Fernandes, a Resolução CFP nº 04/2020 reforça que o cumprimento do Código de Ética Profissional da categoria, bem como o cadastro prévio na plataforma e-Psi junto ao Conselho Regional de Psicologia, são prerrogativas para o atendimento de forma remota.

Acesse a íntegra da Resolução CFP nº 04/2020 e saiba o que muda em relação ao que já era previsto pelo Conselho Federal de Psicologia.

Fonte: CFP. 

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *