Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

Mês da Psicóloga e do Psicólogo: confira as atividades já realizadas pelo CRP-16 em lembrança ao 27 de agosto

Postado no dia 7 de agosto de 2020, às 20:30

Clique no vídeo abaixo e confira o debate “Rumos da Formação em Psicologia”


Confira aqui todas as atividades realizadas pelo Conselho Regional de Psicologia do Espírito Santo (CRP-16) dentro da programação do Mês da Psicóloga e do Psicólogo, em lembrança ao 27 de agosto de 2020 e aos 58 anos da regulamentação da Psicologia no Brasil (Lei 4119, promulgada em 27 de agosto de 1962).

O CRP-16 preparou uma programação para a categoria que tem como base o tema: O futuro da Psicologia e os Rumos da Profissão.

Rumos da Formação em Psicologia
Na quarta-feira, 19 de agosto, a programação do CRP-16 em lembrança ao Mês da Psicóloga e do Psicólogo trouxe o seguinte tema: “Rumos da Formação em Psicologia”. O evento contou com a participação das conselheiras do CRP-16 Maria Carolina F. B. Roseiro, Edireusa Fernandes Silva e Ana Claudia Gama Barreto.

Estiveram conosco, ainda, Suellen Ananda Fraga (conselheira do CRP-04/MG) e Antônio Virgílio Bittencourt Bastos (conselheiro do CFP, o Conselho Federal de Psicologia). O vídeo pode ser conferido no início desta matéria.

Avaliação psicológica

A transmissão ao vivo do CRP-16 sobre “Avaliação Psicológica e Psicologia Organizacional: Impactos da Pandemia e Possibilidades de Atuação” aconteceu no dia 18 de agosto. O evento contou com a participação do conselheiro do CRP-16/ES Bruno da Silva Campos; da representante da Comissão Consultiva em Avaliação Psicológica do Conselho Federal de Psicologia, Katya Luciane de Oliveira; e da psicóloga Maracy Domingues Alves.


Processos de luto
Confira como foi a transmissão ao vivo de mais um evento do CRP-16 em lembrança ao Mês da Psicóloga e do Psicólogo (27 de agosto). A mesa do dia 13 de agosto trouxe o seguinte tema: Processos de luto e suas implicações nas políticas públicas.

Participaram do debate as psicólogas Daniela Reis, Glaucia Tavares e o psicólogo Joari Carvalho. As conselheiras do CRP-16 Ana Claudia Gama Barreto e Patrícia Santiago Portugal conduziram a discussão, organizada pelo Grupo de Trabalho de Emergências e Desastres do CRP-16, vinculado à Comissão de Políticas Públicas e Sociais do Conselho.

Psicoterapia 
A segunda mesa de debate do Mês da Psicóloga e do Psicólogo do CRP-16, realizada na terça-feira, 11 de agosto, trouxe o seguinte tema: desafios urgentes na psicoterapia.

O debate contou com a participação das psicólogas Sônia Rodrigues da Penha, Laís Sudré e Edireusa Fernandas Silva, que é conselheira do CRP-16. O conselheiro vice-presidente do CRP-16, Thiago Pereira Machado, coordenou a discussão que abordou a psicoterapia e as suas transversalidades com as questões: de raça; da pessoa com deficiência; e de gênero e diversidade.

O debate foi muito oportuno, rico e gerou boas discussões, no chat, que pode ser visto no próprio link da transmissão que segue disponível no canal do CRP-16 no YouTube. A íntegra pode ser conferida no vídeo postado no início desta matéria.

Mercado de trabalho
O Mês da Psicóloga e do Psicólogo do CRP-16 teve início na quinta-feira, 6 de agosto, em reunião transmitida online pela página do CRP-16 no YouTube.

A primeira discussão foi sobre mercado de trabalho e ética na Psicologia. O evento aconteceu no início da noite do dia 6, sendo realizado pela plataforma Zoom e transmitido ao vivo pelo YouTube do CRP-16. A íntegra do debate pode ser conferida abaixo.

A presidente do CRP-16, Maria Carolina Roseiro, falou sobre o mercado de trabalho, fazendo um resgate histórico da Psicologia no Brasil, pontuando a mudança de perfil profissional (autônomo, sem vínculo na época da regulamentação) para uma identidade mais coletiva a partir da inserção em novos campos, como os das políticas públicas.

Sobre momentos de crise, ela assinalou: “não nos interessa o discurso de fazer da crise uma oportunidade. Mas sim que a Psicologia acolha e seja acessível para as necessidades da população na garantia de direitos. Isso é importante para nossa ética e para a questão do mercado, pois ocupamos espaços de trabalho com objetivos de acolhimento e cuidado de pessoas em sofrimento ou para promover transformações na vida das pessoas”. Segundo ela, a crise sanitária (da covid-19) apareceu num contexto já crítico. “Mas a Psicologia tem condições de se organizar e oferecer respostas e acolhimentos para sociedade”.

A psicóloga técnica da Comissão de Orientação e Fiscalização (COF) do CRP-16, Fabrícia Trazzi falou sobre as perspectivas futuras da atuação profissional mediante os desafios éticos enfrentados pelas/os psicólogas/os. Ela destacou a importância da regulamentação profissional (Lei 4119/1962), observando que a lei respalda as atividades privativas da/o psicóloga/o. Sobre as novas tecnologias de informação e comunicação (TICs), a psicóloga salientou que a categoria precisa deve trabalhar com as TICs com o respaldo técnico e ético do trabalho presencial.

Fabrícia explicou que o atendimento online de 50 minutos não é o único momento em que a/o psicóloga/o deva se portar profissionalmente. De acordo com ela, para qualquer “feedback”, mesmo o de uma rápida mensagem de Whatsapp, é precisa ter zelo. “Não (se deve) utilizar (TICs) de forma corriqueira. É como se a pessoa tivesse na sua frente pessoalmente”, exemplificou.

#MesPsiCRP16: programação completa 

 

 

 


 

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.