Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

ANS atualiza rol, e mais de 60 procedimentos entram na cobertura dos planos privados

Postado no dia 29 de agosto de 2011, às 17:41

Confira a resolução 262 e a lista de inclusões que passa a valer a partir de 2012

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) informa que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou no mês de agosto de 2011, a Resolução Normativa 262.

O documento atualiza o rol de procedimentos e eventos em saúde, garantindo e tornando pública a cobertura assistencial mínima obrigatória.

O rol constitui a referência básica para cobertura assistencial nos planos privados de assistência à saúde, contratados a partir de 1º de janeiro de 1999 e é revisado a cada dois anos.

Nesta atualização foi incluída a cobertura para cerca de 60 novos procedimentos (veja abaixo na lista de inclusões), que entrará em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2012.

Além disso, a resolução traz anexos com comentários.

“O Anexo I lista os procedimentos e eventos de cobertura mínima obrigatória, respeitando-se a segmentação contratada; o Anexo II apresenta as Diretrizes de Utilização – DUT; o Anexo III apresenta as Diretrizes Clínicas – DC, que definirão critérios para a obrigatoriedade de cobertura de alguns procedimentos listados no Anexo I”, informa o artigo 2 do documento.

Confira a resolução, as listas, de inclusão e exclusão, e os anexos com comentários:

Resolução Normativa 262/2011;
Lista de inclusões;
Lista de exclusões;
Anexo I com comentários;
Anexo II com comentários;
Anexo III com comentários.

Com informações do CFP e da Resolução/ANS 262/2011.

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *