Envelope laranja e branco Impressora laranja e branca Mapa do Site Tamanho da Fonte Ícone de + para aumentar a fonte Ícone de A para retornar à fonte padrão Ícone de + para diminuir a fonte Contraste Ícone habilitar contraste Ícone desabilitar contraste
Logo do Facebook Logo do Flickr Logo do Instagram
Logo do Conselho Regional de Psicologia

Alerta do Conselho Regional de Psicologia do Espírito Santo sobre exercício ilegal da profissão

Postado no dia 29 de abril de 2011, às 17:32

Na tarde de quarta-feira (27/04/11) uma mulher foi presa em flagrante por policiais civis da Delegacia do Consumidor (DECON), no bairro Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Ela se passava por psicóloga e atendia crianças autistas em uma clínica de tratamento especializado fundada por ela. De acordo com a polícia, ela atuava há aproximadamente 12 anos

Segundo o que foi divulgado na mídia, somente após consulta ao CRP do Rio de Janeiro é que os pais de uma das crianças atendidas descobriram que ela não estava registrada naquele Conselho e, a partir dessa informação, a polícia começou a investigar o suposto crime de exercício ilegal da profissão. Outro exemplo desse tipo de atuação foi relatado pelo CRP de Mato Grosso (MT), onde uma estudante de psicologia se passava por psicóloga em uma empresa e foi flagrada pela técnica do CRP-MT durante uma fiscalização. Essa estudante foi denunciada por uma psicóloga ao CRP local, que levou o caso à polícia civil de Cuiabá  para que se proceda ao inquérito policial.

O estudante de Psicologia só pode gozar das prerrogativas e direitos da profissão de psicólogo após a conclusão do curso e inscrição no Conselho de Psicologia da sua região. Enquanto for estudante, a prática de métodos e técnicas da Psicologia ocorrerá apenas em estágio supervisionado, onde um profissional de Psicologia registrado será responsável pela prática do estudante.

Em caso de suspeita de exercício ilegal da profissão, orientamos que entrem em contato conosco, por meio da Comissão de Orientação e Fiscalização (COF), que tomará as medidas cabíveis para cada caso, bem como para sanar quaisquer dúvidas sobre o registro do profissional que estará contratando.

Em caso de denúncia, a mesma pode ser anônima, por meio de contato telefônico, e- mail ou carta enviada ao Conselho.

Contato da COF – CRP-16/ES para consultas e denúncias:

Tel.: 3324-2806 – Ramal 23

E-mail: cotec@crp16.org.br

Site: www.crp16.org.br

Horário: segunda à sexta-feira, de 8h30 às 17h30.

Os comentários não refletem a opinião do CRP-16 sobre o assunto e são de inteira responsabilidade de seu autor, que poderá responder à Justiça caso cometa injúria, calúnia, difamação ou agressão a outrem e a esta autarquia, conforme os Termos e Condições de Uso do site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *